sexta-feira, 14 de julho de 2017

Reflexão sobre a condenação do Lula e os idiotas que estão comemorando

      Há duas maneiras de defender alguém: uma é de forma racional, a outra é de forma passional.  A primeira foca nos fatos, a segunda na pessoa. Entretanto, no caso das acusações ao ex-presidente Lula, não importa quantos argumentos você pode apresentar para inocentá-lo, já te julgam como um defensor passional. Em partes isso se dá pelo fato de muitos dos seus defensores o considerarem um verdadeiro messias, além do bem e do mal, como muitos consideram aquele velho de saia branca: um “infalível”. Outro motivo disso, a meu ver o maior, é o prejulgamento condenatório da grande mídia, afinal, a maioria dos telespectadores não sabe nada de política e, influenciados e alienados, já o julgam culpado sem mais – incluindo aí o coro do incognoscível “pobre de direita”.

      Eu disse em outra oportunidade, quando o Lula deu o depoimento ao Moro: “Ainda que ele tivesse consciência que receberia um apartamento pago por propina, o que não parece ser o caso [não há provas], se ele não o recebeu, qual o benefício que ele teria de fato? Qual a consumação concreta de vantagem ilícita? Obviamente a acusação trata de ‘lavagem de dinheiro’, mas não estou dizendo que teria que estar no nome dele para ser consumado, porém, teria que lhe dar alguma vantagem real, ou aos seus familiares, o imóvel teria que lhe trazer algum benefício. Portanto, como acusar alguém que no final das contas não recebeu nada?. E reitero, não vejo como isso é possível. Digamos a título de argumentação que Lula tramou tudo, ora, o objetivo da trama não foi consumado! Isso está claro até nas palavras de seus acusadores. Como analogia, seria o mesmo que dizer que alguém “quase mentiu”, não faz sentido, ou mentiu, ou não mentiu. Ou seja, na pior das hipóteses, se o Lula sabia, como ele pode ser condenado por recebimento de propina sem ter recebido de fato? E mais uma vez, não digo estar no nome dele, mas ter algum tipo de ganho com o fatídico Triplex. E ainda, como ele pode ser condenado por ação de terceiros? Nomear alguém não é controlar esse alguém. (Na ocasião de surgir este raso argumento contrário, já, de antemão, refuto: certamente há crimes que a intenção é levada em conta, mas esses estão claramente tipificados, como, p. ex., a tentativa de homicídio. Mas não existe crime de tentativa de recebimento ilícito, se é que isso faz algum sentido. Recebeu ou não recebeu. Ponto).

      Eu realmente creio que desembargadores imparciais, se houver, reformarão a sentença em segunda instância. A principal “prova” é um papel rasurado não assinado (sério?! Piada pronta, né?). Os documentos oficiais são da falecida esposa dele, onde também não está provado recebimento ilícito. A empresa OAS chegou a atrelar o imóvel, que está no nome da mesma, como garantia de pagamento de suas próprias dívidas a um banco (Caixa Econômica Federal). Restam apenas as delações para os demais pontos (assim como há diversas testemunhas negando as acusações feitas a ele). Não precisa ser expert em Direito para ver o absurdo da condenação. Só resta uma explicação possível: a parcialidade do juiz.

      Quem é de fato de esquerda sabe que Lula e o PT não a representam mais. O PT não atacou minimamente as estruturas do capital, não fez as reformas necessárias – mas não nego os ganhos que os mais desfavorecidos tiveram, pela primeira vez na história dessa nação, ainda que aquém. Não obstante, o Lula é um símbolo de esquerda, (ademais, a direita ataca o PT como encarnação da esquerda, não podemos ignorar isso, pelo mais ridículo que seja) um símbolo do povo pobre e humilde desse país. É isso que incomoda de fato a elite e os “classe média” alienados de plantão. Contudo, minha defesa a ele não se deve ao que ele representa aqui e fora do Brasil, mas sim por justiça. Tanto justiça nos tribunais como na opinião pública. Nos tribunais, já disse neste breve texto: “Algumas considerações sobre o depoimento do Lula”. Na opinião pública, por vermos idiotas comemorando a "prisão" de Lula enquanto os direitos trabalhistas (conquistados a preço de sangue) estão sendo jogados no lixo. Enquanto temos um “presidente” incriminado por gravações atestadas por perícia oficial regendo o país e ainda dizendo que está colocando as coisas nos trilhos, através de propagandas enganosas, pagas com o nosso dinheiro. “Nos trilhos” para quem, cara pálida?! Querendo reformar o ensino médio tomando como base preconceitos de ignorantes que não sabem absolutamente nada de educação. Outros recebendo malas de dinheiro, comprando votos, helicóptero cheio de coca “sem dono”, tudo filmado, registrado. Estamos vivendo um golpe descarado, vergonha mundial, um impeachment meramente político, ocorrido com menos legitimidade que nota de R$ 3. Mas não estão fazendo nada quanto a isso. Nem contra Aécio e a conhecida corja do PSDB. O playboy de Minas diz que a propina de milhões se trata de um empréstimo, mas que o intermediário teria que ser alguém que ele “manda matar se delatar”! (Como assim? Isso tudo é vergonha de saberem que você precisa de um empréstimo, Aecinho? Bem vindo ao clube). Isso tudo está gravado e nada! Provavelmente acabará em uma bela pizza. E as pessoas estão engolindo tudo caladas. Ah, se fosse o Lula! Já teriam o queimado vivo em praça pública.

      Enfim, a pica pode entrar, desde que não venha com o nome Lula, é isso?! “Tudo menos petista”, certo? Por favor, burrice tem limites! Continue comemorando a injusta condenação do Lula aí, mas não se esqueça de comprar a vaselina. E já que estou usando figuras de linguagem sexuais, vale lembrar que os dominantes do país consideram você como uma camisinha, usa e joga fora. Boa sorte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário